Unhas francesinhas diferentonas para se inspirar e a história de como tudo começou

Se tivéssemos que eleger o tipo mais clássico de nail art de todos os tempos, com certeza a unha francesinha seria a eleita. Independentemente do seu estilo, todo mundo que curte enfeitar as unhas já se jogou em algum momento na técnica criada em 1927, que se baseia em pontinhas brancas sobre o esmalte rosado ou base transparente.

Oficialmente, tudo começou com o empresário e esteticista polonês Max Factor, queridinho das estrelas de cinema no início do século XX. Em 1927, ele criou um creme rosado, o Society Nail Tint, para ser usado sobre as unhas e um líquido esbranquiçado, Society Nail White, para ser usado apenas nas pontas. Mas o responsável pelo nome “french manicure” (traduzido para francesinha em português) foi outro maquiador hollywoodiano, o americano Jeff Pink.

Nos anos 1970, um diretor de cinema pediu por um esmalte neutro que combinasse com todas as roupas das atrizes nos filmes – naquela época, as cores disponíveis eram vermelhos, marrons e liláses. E assim ele surgiu com a ideia do esmalte branco na ponta da unha rosada ou bege. Um tempo depois ele começou a vender kits com esses tons esmalte com o nome francesinha na sua marca Orly.

Ele conta que a ideia do nome veio após ser convidado a aplicar a técnica nos desfiles de Paris, mas reza a lenda que a inspiração para o estilo – tanto no caso de Jeff quanto de Max –, no entanto, foram as prostitutas francesas do século XX. A ponta branquinha foi a forma que elas encontraram para esconder a sujeira das unhas, já que as condições de higiene da época eram bem precárias. Por um tempo na França, as unhas estilizadas dessa forma eram inclusive uma maneira de diferenciar as burguesas das cortesãs.

História e lendas à parte, o fato é que a unha francesinha por muito tempo dominou as mãos das estrelas de cinema e acabou caindo também no gosto do público. De lá para cá, o branquinho nas pontas nunca saiu de moda, mas a francesinha também foi ganhando novas cores e se personalizando de outras formas.

Francesinha dupla, vazada, degradê, colorida, angulada, reta… São muitas e cada vez mais as variedades de francesinha. A criatividade das nail artists parece não ter limites nem na hora de personalizar essa técnica clássica – e nós amamos isso. Então caprichamos na galeria abaixo para inspirar ainda mais quem ama personalizar a ponta das unhas e tem também esse board aqui do Pinterest para quem quer ir além.

{Fotos: reprodução Instagram}