Incluir meditação na sua rotina é mais simples do que parece – e tem apps que ajudam

Depois de entender um pouco mais sobre aromaterapia (aqui) e respiração (aqui), nada melhor que completar nossas manhãs de conexão consigo mesma do que com uma conversa sobre meditação. Amei conversar com a Carla Barrichello (@cbarrich), Gerente de Ciências do Bem-estar da Natura, e entender um pouco mais sobre essa prática milenar que tem efeitos tão especiais sobre a nossa saúde mental.

Reunimos aqui os principais conhecimentos e dicas que ela compartilhou, mas quem quiser pode assistir à conversa completa no aqui IGTV – no minuto 49 tem uma meditação guiada que vale o play. E spoiler: meditar é muito mais fácil do que parece.

. A meditação nasceu na espiritualidade oriental e foi transportada para o ocidente como ferramenta de autoconhecimento, auto observação e treino de presença.

. Temos a tendência de ou viver no passado ou projetando o futuro, nos esquecendo do presente. A prática ajuda a fazer essa conexão com o agora.

. Ela também serve para se observar melhor, identificar quais emoções te atravessam e por quê.

. Nós temos o hábito de cuidar do nosso corpo limpando, tomando banho… Imagine como seria passar duas semanas sem entrar no chuveiro! Com a mente é a mesma coisa.

. Precisamos fazer uma limpeza mental para ter mais ideias, dormir melhor, lidar melhor com as nossas emoções…

. Existem inúmeros estudos e publicações científicas que comprovam os benefícios da meditação. Alguns deles são: reduz o estresse, aumenta a memória, aumenta a positividade, trata depressão leve e outros transtornos mentais e por aí vai.

. Não tem como eliminar a tristeza, a ansiedade, o estresse. O que a meditação faz é te ajudar a perceber o que incomoda, dar nome à emoção e gerenciar até que ela vá embora.

. A pausa e o silêncio são fundamentais para aprendermos a lidar com as emoções e as relações como um todo. Pausar e silenciar é como tomar um banho.

. Nosso corpo é inteligente, consegue se curar de muita coisa por conta própria, mas estamos sempre sem paciência, tomando remédio para acelerar os processos. Com isso, muitas vezes é como se em um incêndio você desligasse o alarme ao invés de apagar o fogo. Apaga o que está incomodando, mas não resolve o problema.

. Existe um preconceito muito grande na nossa sociedade de que cuidar da saúde mental é coisa de maluco e agora, na quarentena, muita gente está vendo que todo mundo tem essa necessidade.

. O inverno acabou de chegar e tem tudo a ver com meditação. É o momento em que a natureza para as suas atividades mais intensas para se preparar para a primavera. Época perfeita para a gente também fazer uma pausa e escolher quais sementes quer plantar em nossas vidas.

. Muita gente acha que não consegue meditar porque não consegue esvaziar a mente completamente. Ficar sem pensar em nada é o equivalente a uma maratona na corrida – só consegue quem já treina há muito tempo, mas mesmo quem corre poucos kms já tem benefícios relevantes.

. Nosso cérebro foi feito para pensar. Essa é a tendência natural dele. Mas existem recursos para nos distrair desses pensamentos. O primeiro é a respiração. Quando você fecha os olhos e presta atenção no ar entrando e saindo, muita coisa já muda. Alguns minutinhos fazendo isso já te ajudam a entrar em um estado de calma.

. Outro exercício interessante é perceber os espaços vazios entre um pensamento e outro. É nesse lugar que você encontrar respostas para o medo, para a tristeza e afins.

. Se quando você está triste, por exemplo, não senta para observar o que a tristeza quer dizer e de onde ela veio, você não deixa a emoção se movimentar e ir embora e, assim, acaba acumulando. Resultado: chora, explode, se deprime. Meditar é ter essa observação carinhosa consigo.

. O ideal é meditar todo dia, um pouquinho por dia. 5 ou 10 minutos já mudam a sua vida. Você também pode fazer cinco pausas de 1 minuto ao longo do dia, por exemplo. Não precisa ser tudo de uma vez.

. A meditação pode ser feita ao acordar, antes de dormir, antes do almoço, no meio da tarde… A hora que você conseguir encaixar no seu dia é perfeita.

. Você precisa estar em uma posição confortável, de preferência sentada. Pode ser com as costas na parede, na cadeira. O ideal é não se deitar, só se quiser dormir.

. Existem vários métodos para facilitar a prática meditativa, como a meditação guiada (tem apps ótimos para isso), os barulhos da natureza (chuva, mar, praia, água ajudam a encontrar conforto – também dá pra encontrar em apps), as músicas instrumentais… Tudo que fizer a sua mente se concentrar em uma coisa só ajuda.

. O mindfulness é a prática de meditação de atenção plena. Quantas vezes dirigimos por 30 minutos e não sabemos como chegamos em casa? Ou almoçamos mexendo no celular e mal percebemos o gosto da comida? É porque estamos no piloto automático e não prestamos atenção.

. O mindfulness te tira do automático e te faz sentir presente, viver aquele momento – e pode ser incorporado na rotina de beleza. Vai começar a sua rotina de skincare? Dê uma pausa, faça três respirações profundas, acalme a sua mente, observe seus próprios traços no espelho… Vai passar creme nas mão? Transforme esse momento em 5 minutos de prazer. Sinta seus ossos, veja onde dói ao apertar, onde é gostoso.

. Outra prática do mindfulness é gastar 10 minutos para comer um quadrado de chocolate ou uma uva passa. Você coloca na palma da mão, observa, cheira, fecha os olhos e imagina de onde vem, qual a história daquele alimento, depois coloca na boca, não morde, deixa derreter… É uma experiência maravilhosa que usa dos cinco sentidos para te trazer para o tempo presente.

. Lembre-se: meditação é autocuidado e cuidado é baseado no amor. Você jamais daria uma ordem para o outro “senta e medita agora”, porque daria para você? Respeite suas vontades. Não quer meditar hoje? Tudo bem.

. Só cuidado para a mente não te boicotar a semana toda. O ideal é achar equilíbrio e respirar com consciência ao longo do dia para ir voltando para o seu centro.

. Existem grupos de meditação, lives, podcasts, apps… Você encontra a sua tribo e vê o que funciona no seu caso. Se escutamos o nosso coração, vamos encontrando os meios que nos fazem mais feliz e mais confortáveis.

. Incluir aromaterapia no seu momento de meditação é uma forma maravilhosa de potencializar seus efeitos. Os aromas ajudam a entrar nesse estado de pausa, de conexão com o presente. Aqui a gente fala mais sobre isso.

. Sugestões de app:
Meditação Natura (aqui)
Calm (aqui)
Headspace (aqui)
Sattva (aqui)
5 minutos (aqui)
Insight Timer (aqui)

. Sugestões de podcasts e playlists:
Sleep Sounds (aqui)
Meditação guiada (aqui)
Meditação com atenção plena (aqui)

{Fotos: reprodução Instagram @cbarrich, Elly Fairytale/ Pexels, Lucas Pezeta/ Pexels e Polina Tankilevitch/ Pexels}