Tudo que você precisa saber para melhorar a sua imunidade

Cuidar do nosso sistema imunológico deveria ser levado tão a sério quanto nosso skincare diário. Afinal, é ele que protege e defende o corpo de doenças e infecções, garantindo bem-estar absoluto. E se esse autocuidado com imunidade é importante sempre, durante uma pandemia, como vivemos agora com o coronavírus, se torna ainda mais fundamental – enquanto não há remédio específico ou vacina, é uma ótima ideia reforçar nossos mecanismos naturais de proteção.

Conversamos com a nutróloga e terapeuta ayurvedica Mariana Castellaneta e com a nutróloga especialista em medicina integrativa e conexão corpo e mente Esthela Oliveira para entender as melhores formas de se fortalecer o sistema imunológico. Ambas foram enfáticas ao ressaltar que uma boa imunidade depende de um conjuntos de fatores relacionados a hábitos do dia a dia que afetam tanto a nossa parte física como emocional. Ou seja, não existe receitinha milagrosa, é preciso ter certos cuidados todos os dias.

A qualidade do sono é um pilar muito importante. “Nosso corpo acumula muitas toxinas ao longo do dia, e é enquanto dormimos que o detox acontece”, destaca Mariana. O ideal é dormir de 6 a 8 horas por dia ininterruptamente. “Levantar uma vez durante a noite para fazer xixi já atrapalha esse processo de detox. Se você tem esse problema, minha recomendação é parar de ingerir líquidos após as 19h para evitar que seu sono seja interrompido para idas ao banheiro.”

A especialista reforça que é importante observar todos os elementos que atrapalham a sua qualidade do sono e ir encontrando formas de ajustar esses fatores para garantir uma boa noite de descanso e detox. “A nossa cama deve ser interpretada como um templo do sono. É nosso lugar para dormir, não para trabalhar, ver TV… O cérebro faz essas conexões e você acaba encontrando mais dificuldades para desligar de fato e dormir quando chega a hora.”

Outro hábito importante é a prática de exercícios. “As atividades físicas têm importante papel na produção de hormônios que atuam diretamente no fortalecimento da nossa imunidade”, conta Esthela. “Além do mais, tudo que coloca nosso corpo em movimento – principalmente se estimula uma conexão mente-corpo – faz com que nosso cérebro produza neurotransmissores que trazem sensação de bem-estar e também dão força ao nosso sistema imunológico”.

Mariana complementa que é importante escolher uma atividade física que lhe seja prazerosa. “Não é bom para a mente fazer um exercício que você não curta. Pode ser volei, dança, ioga… Tem que ser um momento de prazer.” Ela diz ainda que a ayurveda recomenda fazer a Saudação ao Sol todas as manhãs. São 10 sequências de posturas do Yoga que estimulam todo o corpo e são muito boas para a imunidade (aqui tem um tutorial ótimo para quem se interessar). Ponto positivo para quem consegue fazer exercícios ao ar livre – você aumenta a produção de vitamina D, fundamental para o sistema imunológico.

E por último, mas não menos importante, vem a alimentação. Esthela pontua que alimentos ricos em vitaminas e antioxidantes são fundamentais para um sistema imunológico saudável. “A vitamina C é uma das mais conhecidas. Pode ser encontrada na acerola, laranja, kiwi, limão (frutas cítricas em geral)… Já alimentos como folhas verdes escuras, castanhas, peixes e frutas nos trazem um arsenal de outras vitaminas e minerais importantes nessa missão de fortalecer a imunidade.”

Porém, Mariana faz um alerta: “não adianta comer saudável se não está ingerindo direito.” Na ayurveda, toda a alimentação é pensada de modo a facilitar a digestão, garantindo a absorção de nutrientes e diminuindo a produção de toxinas. “Você deve preencher metade do seu estômago com comida sólida, um quarto com líquido e um quarto manter vazio. Quando você come até empanturrar, impede o seu estômago de fazer a digestão correta.”

Outras dicas para facilitar a digestão é investir em comidas mais quentinhas e / ou com especiarias, e consumir bastante líquido durante o dia. Segundo Mariana, fast food, açúcar branco e comidas enlatadas devem ser evitados, bem como a ingestão de comidas e bebidas muito geladas, porque diminuem o fogo digestivo.

Já sobre os comprimidos efervescentes de vitamina C, as opiniões são controversas. “A suplementação de vitamina C é algo totalmente individualizado, para cada paciente é recomendado um tipo, uma dose ou até mesmo uma via de administração diferente”, conta Esthela. Mariana explica que o ideal é absorver essa vitamina com o consumo diário de suco natural, pois os comprimidos têm adoçantes e outros ingredientes que não fazem tão bem – dito isso, para alguns pacientes ela indica comprimidos de vitamina C com zinco, pois o zinco também ajuda na imunidade.

E quem quer uma receitinha power para tomar todas as manhãs com foco total no fortalecimento da imunidade, anota aí essa da terapeuta ayurvédica:
Shot da Imunidade
. 50 mls de água
. 15 gotinhas de limão
. 1 colher de chá de cúrcuma
. 5 gotinhas de própolis
Mistura e bebe.
Também vale usar chá de gengibre no lugar da água.

Falando em chá, também é super positivo o consumo diário de chá verde, que tem alto poder antioxidante e ajuda nesse processo de detox do corpo, influenciando na melhora da imunidade. “Com um limãozinho espremido então, é tudo de bom”, indica Mariana.

“No fim das contas, está tudo conectado. Se você dorme mal, pode afetar sua alimentação e seu interesse em se movimentar, por exemplo, e vira um ciclo vicioso”, alerta Mariana. “Minha sugestão é identificar em que ponto você está em cada pilar e ver como pode melhorar, encontrando equilíbrio em tudo e garantindo força total ao sistema imunológico.”

{Fotos: Polina Tankilevitch, Александар Цветановић, Lukas, Burst e Alexander Mils / Pexels}