Update da pele oleosa: produtos, tratamentos e dicas para lidar com a sua!

Já faz um tempinho que a Athe, minha fiel escudeira da equipe do DDB, escreveu um post compartilhando suas dicas para a pele oleosa — aqui, para quem nunca leu. Muitos produtos testados e aprendizados incorporados depois, ela está de volta com novas dicas ótimas para vocês!

“Se eu pudesse dar apenas uma dica para as meninas de pele oleosa, seria: apenas pare de querer estar 100% matificada o tempo todo, porque é impossível. Além disso, todo “problema” tem um lado bom, e no nosso caso, demoramos mais para envelhecer do que quem tem a pele seca – olhem só que beleza!

Claro que podemos sempre melhorar o aspecto da pele, principalmente nos casos em que a oleosidade é realmente excessiva, mas isso não vai ser resolvido com quilos de pó, e sim com tratamentos dermatológicos. De uns tempos para cá, desde que escrevi meu primeiro post para o DDB, minha pele melhorou MUITO, o que acredito ser um mix de motivos: usar os produtos certos + fazer acompanhamento com dermatologista + alguns anos extras que ajudaram os hormônios a se acalmarem (hehe).

Nesse post vou compartilhar os produtos e os tratamentos, além de alguns truques que aprendi nesse processo.

Tratamentos

Há uns três anos comecei a me preocupar um pouco mais com a questão da idade e decidi com minha dermatologista que a cada ano faríamos um procedimento diferente com esse foco, mas que também ajudasse com a oleosidade. O primeiro, em 2016, foi um laser de luz pulsada que ajuda na produção de colágeno, fecha os poros (senti bastante diferença na oleosidade na zona T) e corrige vasinhos (aqueles risquinhos vermelhos que geralmente ficam no canto do nariz) — fiz três sessões. No ano passado, fiz duas sessões de microagulhamento, que é ótimo para estimular o colágeno (sempre ele!), suavizar linhas finas, cicatrizes e manchas. Eu tinha uma cicatriz de catapora relativamente funda na bochecha e ela praticamente sumiu, e meu “bigode”, que era um pouco mais escuro, também clareou bem. Não senti diferença na oleosidade especificamente, mas o aspecto geral da pele melhorou pra caramba. Para 2018 ainda não sei o que ela vai inventar, mas confesso que estou bem curiosa/animada!

Produtos

Minha rotina é zero complicada, mas vario bastante os produtos que uso — vantagens de trabalhar num blog de beleza! Para não ficar confuso, separei por tópicos:

Limpeza

Já testei diversos sabonetes, mas os meus favoritos são o Sébium líquido da Bioderma (aqui) e o Normaderm da Vichy (aqui). O efeito dos dois é bem parecido: tira a oleosidade mas não a ponto de deixar a pele repuxando, uma limpeza boa e ao mesmo tempo suave. Depois de lavar o rosto, gosto de usar água termal, que espirro e deixo secar sozinha. Agora estou usando a da Vichy (aqui), mas confesso que não vejo muita diferença entre ela, a da La Roche Posay e a da Avène, as três são ótimas.
Duas coisas super importantes que aprendi em relação à limpeza: 1) Não pode ficar lavando o rosto cada vez que você sente a pele oleosa, isso dá um efeito rebote louco e só piora o problema! Lavar duas vezes por dia é o suficiente, e se ao longo dia você sentir necessidade, use aqueles papéis que absorvem a oleosidade sem remover a maquiagem. 2) Ficar colocando a mão no rosto ou tentando “tirar” o óleo com os dedos também só piora a situação, evite ao máximo fazer esse contato com a pele.

Para demaquilar não tenho grandes segredos, a única coisa que evito a qualquer custo são os produtos bifasicos a base de óleo – tenho a sensação de que nem se lavar com sabonete específico depois a gordura sai do rosto.
Ultimamente tenho usado água micelar, já testei várias e posso dizer que minha preferida é a da La Roche Posay. Em dias de make mais pesado, aposto no lenço demaquilante da Bioré, que tira tudo sem precisar esfregar e deixa a pele levinha, nem precisa lavar depois! Dá para finalizar só com uma borrifada de água termal e pronto!

Hidratação

“Minha pele é oleosa, ela já é hidratada naturalmente”. NÃO!! Pele oleosa NÃO é sinônimo de pele hidratada! Foi só quando eu me convenci disso que comecei a ver diferenças reais. Obviamente você não vai usar produtos cremosos e melequentos — escolha texturas leves, em gel, aquosas, séruns, há até alguns óleos indicados para pele oleosa —, mas é muito importante manter a pele hidratada e feliz!
Outra coisa que aprendi na prática é que minha pele é igual ao meu cabelo, que não aceita o mesmo produto todos os dias. Isso torna a rotina mais complexa (e mais cara!), mas faz sentido: nossa pele e nosso cabelo não estão sempre no mesmo mood, logo, suas necessidades não são sempre iguais — às vezes estão mais sensíveis, mais desidratados, mais oleosos e por aí vai. Fatores externos, como o clima e a poluição, e internos, como hormônios e stress, afetam esse comportamento, então é importante prestar atenção e ouvir o corpo.

Eu uso vários produtos ao mesmo tempo, oito para ser exata, divididos entre dia e noite.

Dia: Meu protetor solar favorito da vida é o Eucerin toque seco – aqui. Não gosto de passar hidratante antes do protetor solar, acho que é muita camada e não há oleosidade que resista, então ou uso um, ou outro. Como trabalho de casa, não passo protetor solar todos os dias, e nessas ocasiões alterno entre o Mineral 89 da Vichy (aqui), que é um gel hiper leve, praticamente uma água, que dá aquela sensação de conforto na pele, mas sem ficar melado, e o Cleanance Emulsão da Avène, que é um creme bem bem levinho, quase transparente, que uso nos dias mais frescos (aparentemente não existe mais no Brasil, muito triste com essa info).

Noite: amo variar os produtos da noite! Já que quando dormimos a produção de sebo é menor e é quando a pele se restaura, aproveito para usar coisas mais elaboradas. Por ordem de textura, do mais leve para o mais “pesado” (entre aspas mesmo, porque nenhum tem textura pegajosa), são eles:

. Advanced Génifique da Lancôme (aqui), um sérum bem líquido com ação anti-idade, fator importantíssimo nos produtos noturnos. Uso nas noites mais quentes e mesmo assim não acordo com aquele sensação de grude no rosto.

. Improve C da Dermage (aqui), um sérum antioxidante com vitamina C, ácido ferúlico e vitamina E. A textura é um tico mais espessa que o anterior, mas deixa uma sensação deliciosa na pele quando seca (bem rapidinho).

. C Superieur Concentrado 16% da ROC (aqui), uma vitamina C que vem concentrada em um tubinho e que você mistura na hora de usar com o veículo, em outro frasco (para manter o poder antioxidante da vitamina C). Vira uma emulsão zero oleosa e que assenta bem na pele.

. Beauty Sleeping Mask da Shiseido (aqui), uma máscara com textura gel bem gostosa que age enquanto você dorme. Sempre que uso acordo com aquela pele de rica, super macia, é incrível! Essa é tão xodó que até economizo.

. Bálsamo antioxidante da U.SK (aqui), creme um pouco mais denso, mas que se deu super bem com a minha pele, e deu um glow extra (no site ele promete 30% de melhora em melasmas). Foi o produto mais recente a entrar no meu banheiro e eu estou amando!

. Midnight Recovery Concentrate da Kiehl’s (aqui). Sim, minha gente, um óleo na pele oleosa! São duas gotinhas só, eu nem aperto o conta gotas, só encosto nos dedos. A pele fica tão feliz com ele, é incrível.

Maquiagem

Já faz algum tempo que desisti de fazer aquela pele super hiper ultra mate, porque além de irreal para quem tem pele oleosa, o visual boneco de cera nos faz aparentar muito mais idade, sem falar no efeito craquelado que tende a acontecer e é horrível. Confesso que desapeguei até de levar pó na bolsa quando saio a noite!

Claro que usar os produtos certos ajuda bastante nessa decisão. Primer eu revezo entre o POREfessional Gel da Benefit (aqui) e o Pro Pore Eraser da Lancôme (aqui). Corretivo eu usei por pelo menos uns 5 anos apenas o Pro Longwear da MAC (aqui), não tinha nem coragem de testar outro, mas enquanto escrevia esse post recebi para testar o Soft Matte da Nars (aqui), e confesso que ele ganhou um cantinho especial no meu coração. Cobertura incrível e super sequinho, recomendo!

Base são 3 amadas: Ultra HD da Make Up For Ever (aqui), que deixa um aspecto mate não tããão mate, Velvet Matte da Nars (aqui), que é bem sequinha e se a pele não estiver hidratada por até craquelar, e Perfection Lumière Velvet da Chanel, riqueza pura, deixa a pele parecendo um veludo. No dia a dia estou usando bastante o Redutor de Poros Tonalizante da Adcos (aqui), que é mais tratamento do que maquiagem, mas uniformiza a pele e segura a oleosidade até no Saara — mas só tem uma cor, então é melhor provar antes de comprar. Pó eu uso o Mineralize Skinfinish da MAC (aqui) há bastante tempo também, nada mudou nessa categoria.

O truque da espinha

Durante a adolescência não tive problemas com acne, apenas espinhas pontuais, mas nada muito preocupante. Até hoje de vez em quando surge alguma, sempre na região do queixo e na TPM, quando os hormônios ficam mais malucos e o sebo piora um pouco, e aí lanço mão de um truque mágico.

Descobri o Acne Cover da Nexcare (aqui) há uns bons 10 anos e desde então virou minha arma secreta quando tenho alguma espinha ou cravo maior. É um adesivo que “puxa” a secreção e faz a maldita simplesmente sumir, parece mágica! Meu truque é o seguinte: lavo beeeem o local, dou uma apertinha BEM de leve para “abrir” a espinha (minha dermato que não me veja falando isso), lavo de novo, seco e coloco o adesivo — de preferência à noite. É tiro e queda, no dia seguinte a espinha se foi ou, no mínimo, melhorou muito.

No geral, também é importante para a saúde e beleza da pele cuidar da alimentação e tomar muita água. Sempre que dou uma relaxada e como muita gordura ou doces percebo nitidamente o aumento da oleosidade, e a falta de hidratação de dentro para fora também gera uma produção de sebo em excesso. Vale a pena prestar atenção nisso!

E vocês? Têm produtos, truques, tratamentos incríveis? Deixem nos comentários que vamos reunir tudo em um post!